O que é Yoga?

Yoga é um modo de vida, um sistema completo de educação do corpo, mente e espírito.

Esta arte de viver foi aperfeiçoada e praticada na Índia há milhares de anos, mas como o Yoga se preocupa com verdades universais, seus ensinamentos são tão válidos hoje quanto eram nos tempos antigos.

O Yoga é um auxílio prático, não uma religião, e sua técnica pode ser praticada por todos aqueles que desejam melhorar sua qualidade de vida.

Esses 5 princípios constituem a essência dos ensinamentos dos Centros Sivananda Yoga Vedanta.

Para esclarecer a ciência do Yoga e torná-la acessível à maioria dos aspirantes, Swami Vishnudevananda extraiu sua essência e a apresentou nesses princípios universais para a saúde física e mental, bem como para o crescimento espiritual.

1. Exercício Adequado (Asanas)

Nosso corpo físico é projetado para se mover e se exercitar. Se nosso estilo de vida não proporciona movimento natural aos músculos e articulações, doenças graves e enfermidades chegarão com o tempo. O exercício adequado deve ser agradável para o praticante, bem como benéfico para o corpo, a mente e a vida espiritual.

2. Respiração adequada (Pranayama)

A ioga nos ensina como usar nossos pulmões da melhor maneira possível e como controlar a respiração. A respiração adequada deve ser profunda, lenta e rítmica. Isso aumenta a vitalidade e a clareza mental.

3. Relaxamento adequado (Savasana)

Muito antes da invenção dos carros, aviões, telefones, computadores, rodovias e outros geradores de estresse modernos, os Rishis (sábios ou videntes) e os iogues do passado desenvolveram técnicas muito poderosas para relaxamento profundo. Na verdade, muitos métodos modernos de gerenciamento e relaxamento do estresse encontram sua base nessa tradição.

Por meio do relaxamento adequado de todos os músculos, o Yogui é capaz de rejuvenescer totalmente o sistema nervoso e alcançar uma profunda sensação de paz interior.

4. Dieta adequada (Vegetariana)

Além de ser responsável pela constituição do nosso corpo, os alimentos que ingerimos afetam profundamente a nossa mente. Para a máxima eficiência corpo-mente e consciência espiritual completa, o Yoga propõe uma dieta lacto-vegetariana. Isso é parte integrante do estilo de vida iogue.

5. Meditação (Dhyana)

Aqui está o ponto mais importante de tudo, nos tornamos o que pensamos. Portanto, devemos ter pensamentos positivos e criativos, pois eles contribuirão para uma saúde vibrante e uma mente pacífica, cheia de alegria.

Uma visão positiva da vida pode ser desenvolvida através do aprendizado e prática dos ensinamentos da filosofia Vedanta. A mente pode ser colocada em um estado perfeito de controle por meio da prática regular de meditação.

Existem quatro caminhos principais no Yoga – Karma Yoga, Bhakti Yoga, Jnana Yoga e Raja Yoga. Cada um é ajustado a um temperamento ou abordagem de vida diferente. Em última análise, todos os caminhos levam ao mesmo destino – união com Brahman ou Deus – e as lições de cada um devem ser integradas para que a verdadeira sabedoria seja alcançada.

Karma Yoga, O Yoga da Ação

É o caminho escolhido principalmente por aqueles de natureza extrovertida. Purifica o coração, ensinando-nos a agir abnegadamente, sem pensar em lucro ou recompensa. Ao nos desligarmos dos frutos de nossas ações e oferecê-los a Deus, aprendemos a sublimar o ego. Para conseguir isso, é útil manter a mente focada, repetindo um mantra durante o desenvolvimento de qualquer atividade.

Bhakti Yoga, o caminho da devoção ou amor divino

Este caminho atrai particularmente aqueles de natureza emocional. O Bhakti Yogi é motivado principalmente pelo poder do amor e vê Deus como a personificação do amor. Ele se entrega a Deus por meio de oração, adoração e ritual, canalizando e transmutando suas emoções em devoção ou amor incondicional. Cantar ou cantar louvores a Deus são uma parte substancial do Bhakti Yoga.

Jñana Yoga, O Yoga do Conhecimento ou Sabedoria

Este é o caminho mais difícil, requer muita força de vontade e intelecto. Usando a filosofia do Vedanta, o Jnana Yogui usa sua mente para investigar sua própria natureza. Percebemos o espaço interno e externo de um copo como diferentes um do outro, assim como nos percebemos separados de Deus, nós mesmos. Jnana Yoga leva o devoto a experimentar sua unidade com Deus diretamente, dissolvendo o véu da ignorância ao quebrar o vidro. Antes de praticar Jnana Yoga, o aspirante deve ter integrado as lições dos outros caminhos iogues – uma vez que sem desinteresse e amor por Deus, e sem força de corpo e mente, a busca pela auto-realização pode se tornar uma mera e vazia especulação.

Raja Yoga, A Ciência da Mente e Controle Físico

Frequentemente chamado de «caminho real», ele oferece um método abrangente de controlar as ondas de pensamento, transformando nossa energia mental e física em energia espiritual. Raja Yoga também é chamado de Ashtanga Yoga em referência aos oito passos que conduzem ao controle absoluto da mente. A principal prática do Raja Yoga é a meditação. Também inclui todos os outros métodos que nos ajudam a controlar o corpo, a energia, os sentidos e a mente. O Hatha Yogui usa o relaxamento e outras práticas, como Yamas, Niyamas, Mudras, Bandhas, etc., para obter o controle do corpo físico e da força vital sutil chamada Prana. Quando o corpo e a energia estão sob controle, a meditação ocorre naturalmente.

Na mitologia hindu, o deus Sol é adorado como um símbolo de saúde e vida imortal. O Rig Veda declara que «Surya é a alma, tanto dos seres móveis quanto dos imóveis.» A saudação ao sol originou-se como uma série de prostrações ao sol. Tradicionalmente, é feito ao amanhecer, de frente para o sol nascente. Com o tempo, cada uma das doze posições passou a ter seu próprio mantra, celebrando aspectos da divindade do sol.

A Saudação ao Sol é uma sequência elegante de doze posições executadas como um exercício contínuo. Cada posição neutraliza a anterior, alongando o corpo de maneira diferente e alternando a expansão e a contração do peito para regular a respiração. Praticado diariamente, trará grande flexibilidade à coluna e às articulações e ajustará a cintura. Aqueça todo o corpo em preparação para as Asanas (posturas), conforme ensinado por Swami Vishnudevananda.

Saludo al sol

Uma rodada de Saudação ao Sol consiste em duas sequências, a primeira com o pé direito nas posições 4 e 9, a segunda com o esquerdo. Mantenha as mãos em um só lugar, das posições 3 a 10, e tente coordenar os movimentos com a respiração. Comece praticando quatro rodadas e gradualmente vá aumentando para doze rodadas.

  1. Fique em pé com os pés juntos e as mãos em posição de oração na frente do peito. Certifique-se de que seu peso está distribuído uniformemente. Expire.
  2. Inspirando, estique os braços para cima e arqueie para trás a partir da cintura, empurrando os quadris para fora, com as pernas esticadas. Relaxe seu pescoço.
  3. Expire, incline-se para a frente e pressione as palmas das mãos para baixo, as pontas dos dedos alinhadas com os dedos dos pés; dobre os joelhos se necessário.
  4. Inspirando, traga a perna esquerda (ou direita) para trás e coloque o joelho no chão. Arqueie para trás e olhe para cima, levantando o queixo.
  5. Prendendo a respiração, traga a outra perna para trás e apoie o peso nas mãos e nos dedos dos pés.
  6. Expirando, abaixe os joelhos, depois o peito e a testa, mantendo os quadris para cima e os dedos dos pés dobrados para baixo.
  7. Inspire, abaixe os quadris, aponte os dedos dos pés e dobre para trás. Mantenha as pernas juntas e os ombros para baixo. Olhe para cima e para trás.
  8. Expire, dobre os dedos dos pés para baixo, levante os quadris e gire em forma de «V» invertido. Tente empurrar os calcanhares e a cabeça para baixo e mantenha os ombros para trás.
  9. Inspirando, dê um passo à frente e coloque o pé esquerdo (ou direito) entre as mãos. Apoie o outro joelho no chão e olhe para cima, como na posição 4.
  10. Expirando, traga a outra perna para frente e dobre a cintura, mantendo as palmas como na posição 3.
  11. Inspirando, estique os braços para a frente, depois para cima e para trás sobre a cabeça e incline-se para trás lentamente a partir da cintura, como na posição 1.
  12. Expirando, volte suavemente à posição ereta e abaixe os braços ao longo do corpo.

A aula de Sivananda Yoga oferece uma prática abrangente que se concentra na respiração, relaxamento e alongamento suave, o que pode ser desafiador para praticantes avançados e relaxante para alunos iniciantes. A aula começa com Pranayama, ou exercícios respiratórios, seguidos de saudações ao sol e levantamento de pernas para aquecer o corpo. Em seguida, vêm os 12 asanas ou posturas básicas, começando com a posição da cabeça e terminando com as posturas em pé. Pode haver inúmeras variações nessas posturas, mas a estrutura básica sempre permanece a mesma.

A prática de asanas é um dos oito ramos do yoga clássico, que afirma que as posturas devem ser constantes e confortáveis, firmes mas relaxadas, o que ajuda o praticante a ter mais consciência de seu corpo, mente e ambiente.

As 12 posturas básicas ou asanas são muito mais do que alongamento. Eles abrem os canais de energia, os chakras e os centros psíquicos do corpo, ao mesmo tempo que aumentam a flexibilidade da coluna, fortalecendo os ossos e estimulando os sistemas circulatório e imunológico. Junto com a respiração adequada ou pranayama, os asanas também acalmam a mente e reduzem o estresse. Com a prática regular, a saúde física e mental geral e a possível prevenção de doenças como diabetes, hipertensão e artrite podem ser garantidas. Com o tempo, realizar as posturas lenta e conscientemente se torna um exercício mental de concentração e meditação. Mais de 40 anos de treinamento excepcional para professores de ioga – O curso de treinamento de professores (TTC) é reconhecido em todo o mundo e já formou mais de 35.000 alunos.